VOCÊ PRECISA CONHECER AS 5 ÁREAS DO NARIZ EM QUE A RINOPLASTIA PODERÁ REMODELAR!

Tempo de leitura: 6 minutos

O nariz é a parte central de nossa face e é absolutamente natural e, infelizmente, aceitável o medo que os pacientes possuem de realizarem qualquer alteração em seus narizes.

Digo, infelizmente, pelos diversos casos de narizes mal operados que vemos por aí. Muitos até, eram mais aceitáveis antes de realizarem qualquer tipo de procedimentos.

Mas, bizarrices como no caso de Michael Jackson devem ser esquecidas. Principalmente quando se trata de um profissional com todas as titulações necessárias para realizar a rinoplastia.

O objetivo não é transformar um nariz, e muito menos criar um molde de nariz e encaixá-lo em todas as face.

Fatores físicos e pessoais são importantíssimos e devem ser levados em consideração na “construção” de uma rinoplastia:

  • Fatores físicos: são as estruturas de cada um. Há pacientes com queixos quadrados e lábios largos que não combinam com narizes extremamente finos ou pequenos. Há também pacientes com o rosto extremamente delicados que merecem um nariz mais harmônico ao restante da face;
  • Fatores pessoais: A opinião do paciente é importante SIM e deve ser respeitada! Há pacientes que se queixam apenas do dorso ou da ponta nasal e não querem mexer em outras estruturas como na parte óssea ou cartilaginosa, por exemplo.

 

Eu costumo falar em “construção” de uma rinoplastia pois é exatamente isso. O nariz é dividido em partes que podem ser corrigidas e devem ser analisadas separadamente. Posteriormente, em conjunto do paciente, analisaremos quais as partes que serão abordadas e construiremos a rinoplastia para cada um.

 

Para essa cirurgia, vamos dividir o nariz nas seguintes partes:

  • Ponta: ápice do nariz. Constituído pela porção superior das cartilagens.
  • Dorso: Porção que liga a ponta ao rosto. Constituída por porção cartilaginosa (cartilagens triangulares) e porção óssea (ossos nasais).
  • Osso nasal: Mais próximo à face. Onde está localizado o osso nasal, propriamente dito.
  • Asa do nariz: Porção constituída basicamente de pele e que recobre as narinas.

 

 

 

  1. A RINOPLASTIA PODE REMODELAR AS ASAS DO NARIZ

Na Era das Selfies, muitas pessoas se queixam de que o nariz fica extremamente largo ao sorrir. Existem também aquelas que se queixam exatamente de que as asas do nariz são muito grandes.

 

As narinas poderão ser reduzidas e o procedimento é considerado simples. Elas podem ser corrigidas ao mesmo tempo de uma rinoplastia completa ou isoladamente.

Caso o paciente opte apenas por corrigir a abertura das asas do nariz, o procedimento poderá ser realizado em consultório médico, sob anestesia local. Uma pequena cicatriz que comumente fica imperceptível nas primeiras semanas ficará localizada bem na transição entre o rosto e as narinas.

 

Os pontos permanecerão no local durante 5 dias, quando serão retirados de modo indolor.

 

O objetivo da redução das narinas é apenas diminuir os orifícios nasais, e não perder a angulação das asas. A angulação será mantida.

 

 

 

 

  1. A RINOPLASTIA PODE REMODELAR A PONTA DO NARIZ

 

A ponta do nariz é constituída por pele e porção cartilaginosa.

 

A queixa mais comum em relação à ponta ocorre quando as cartilagens estão afastadas, dando a sensação de ponta “quadrada”.

O nariz delicado, possui essas cartilagens bem unidas dando um aspecto triangular a essa porção nasal. A aproximação desses pilares cartilaginosos poderá fazer parte da rinoplastia e é realizada através de fios cirúrgicos específicos.

 

Em alguns casos, a alares podem estar tão afastadas que que duplificam a ponta do nariz. É o chamado ponta bífida.

 

Também em relação à ponta, é importante sabermos uma diferença importantíssima entre o nariz masculino e o feminino. É o ângulo nasolabial! Ele é formado entre a ponta e o início do lábio e determinará o quão “arrebitado” o nariz será.

 

Nas mulheres, é comum que esse ângulo seja maior, variando de 100 a 110•. Nos homens, os narizes costumam sem menos “em pé” e o ângulo será um pouco mais agudo, variando de 90 a 100•.

 

 

 

 

  1. A RINOPLASTIA PODE REMODELAR O NARIZ “BOLINHA”

 

Sabem aquele nariz que parecem ter uma bolinha na ponta? Na verdade, essa bolinha não está localizada bem na ponta, mas logo atrás dela.

Trata-se de um espessamento das cartilagens alares do nariz.

A solução também é considerada simples e é obtida pela diminuição da espessura dessa cartilagem.

Mas um fato muito importante deve ser mencionado. O nariz incha! Não que ele inche muito a ponto de você se incomodar. Mas ele permanece com um leve inchaço por um longo tempo. Portanto, o resultado mesmo apenas será visível após 4 a 6 meses de pós-operatório.

Algumas massagens e drenagens específicas serão orientadas no consultório médico para amenizar e resolver mais rapidamente esse edema.

 

 

 

 

  1. A RINOPLASTIA PODE REMODELAR O DORSO

 

Eu tinha um chefe de uma das minhas residências que dizia que a rinoplastia tem o poder de transformar a “bruxinha” na “fadinha”. Isso porque na maioria dos seriados e desenhos animados, as bruxas tinham o nariz com uma giba.

 

Gibas são pontas localizadas no dorso do nariz. Elas podem ser constituídas tanto por pontas ósseas, quanto cartilaginosas ou até ambas.

A correção poderá ser obtida através da raspagem da giba, para casos mais leves; ou fratura para casos de gibas maiores.

 

 

 

 

  1. A RINOPLASTIA PODE REMODELAR A LARGURA DO NARIZ

A largura correta do nariz é definida pela distância entre nossos olhos. A parte óssea nasal deve constituir até no máximo 80% da largura entre os pontos medias de nossos dois olhos.

Quando o nariz extrapola esse limite, dá a sensação de ser extremamente largo e grande.

 

Para resolução dessa queixa, será necessária a fratura do osso nasal. Ela permitirá um afinamento e proporcionará maior delicadeza ao nariz.

 

Muitas pacientes me perguntam para qualquer rinoplastia “Ficarei muito roxa na região dos olhos?” E a resposta é Não; exceto para os casos que necessitem de fratura óssea. Nesses casos, é comum a formação de um leve hematoma (chamamos equimose) sobre a região dos olhos que poderá permanecer de 7 a 10 dias. Mas, em todos os outros casos de rinoplastia em que a fratura não fará parte, não ocorrerá esse “roxo”.

 

Apenas nesses casos, será necessário um pequeno gesso (semelhante a um curativo) que permanecerá no local durante 1 semana para proteção da área óssea e, posteriormente, será retirada sem grandes incômodos no consultório médico.

 

 

 

 

            A rinoplastia, ao contrário do que muitos imaginam, não é uma cirurgia dolorosa. Mesmo quando a fratura for necessária, ela em quase nada incomodará os pacientes. Na maioria dos casos, realizaremos um curativo com micropore cor bege que permanecerá no local nos primeiros 10 dias. Isso em nada impedirá o retorno às atividades de estudo ou trabalho.

            Viram como a Rino não é um bicho de 7 cabeças?! E como ela pode ser “construída” através de uma boa conversa entre você e seu cirurgião (ou cirurgiã, como no meu caso..rs)?!

 

 

            É possível sim, ter o nariz de seus sonhos e sem medo!

 

                                                                                    ATÉ A PRÓXIMA!

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *