VOCÊ PRECISA CONHECER TODAS AS 7 ÁREAS MAIS CORRIGIDAS COM A PLÁSTICA APÓS A CIRURGIA BARIÁTRICA

Tempo de leitura: 13 minutos

            E ela chegou para ficar!

 

 

            A Cirurgia Bariátrica tornou-se uma realidade e está cada vez mais presente realizando o sonho do peso ideal para inúmeras pessoas.

 

Para quem sempre esteve bem acima do peso ideal e apresentou dificuldades para emagrecer, a Cirurgia Bariátrica tornou-se a Fada Madrinha! Através da redução do volume do estômago e mudança do trânsito intestinal, ela permite 2 fatores principais para ajudar e muito no emagrecimento:

  • Saciedade precoce devido à redução do volume do estômago, fazendo com que o paciente não necessite comer mais grandes quantidades para se sentir satisfeito;
  • Redução da absorção dos alimentos ingeridos, conseguidos através da alteração no trânsito intestinal.

 

 

Em primeiro lugar e o mais importante de tudo é a conquista da saúde! Já é fato bem consolidado que após a cirurgia para readequação do peso corporal os pacientes reduzem muito os índices de Hipertensão Arterial e Diabetes.

 

Mas…. Os quilos a menos na balança e as roupas ficando cada vez mais largas também são uma grande felicidade, não é mesmo!?

 

Sim, os quilos escorrem e vão embora pelo ralo rapidamente nos primeiros 6 meses após a cirurgia.

 

Nesse período, que euforia! A felicidade é nítida a cada subida na balança. Nunca acreditariam ser possível a eliminação desse excesso de peso que os acompanharam durante anos de uma forma tão rápida e sem grandes sofrimentos.

Porém, após a perda de 20 a 30 quilinhos, outro problema que ninguém estava nem pensando começa a surgir…. A Pele! Ou, melhor, a sobra de pele.

 

 

A pele é o maior órgão de nosso corpo. É o nosso revestimento e faz “das tripas coração” para se esticar a cada quilinho que a pessoa possa ganhar para continuar mantendo a sua função.

 

Mas, algumas vezes, o estiramento necessário é tão intenso que ela não consegue acompanhar e, simplesmente, se rompe. Formando então cicatrizes em suas “fibras”, que são as famosas estrias (comuns em obesos, adolescentes que cresceram rapidamente ou após gestações).

 

Acontece que a pele é mais eficiente para se esticar do que para se retrair. Com o emagrecimento, ela até consegue manter-se mais firme nos primeiros 5 a 10kg perdidos, mas passa a tornar-se cada vez mais excessiva e flácida a partir daí.

 

E é então que surge a Cirurgia Plástica para resolver o problema. E isso não é vergonha para ninguém!

 

Os ex-gordinhos, quando se veem com os quilinhos a menos, rosto mais fino e roupas facilmente entrando, tornam-se naturalmente mais vaidosos. É como se despertasse um amor próprio que há muito não sentiam e a vontade de estar cada vez melhor é absolutamente natural e compreensivel.

 

Por isso, elaboramos aqui as 7 cirurgia plásticas mais realizada após a cirurgia bariátrica para que quem pretende perder esses quilos ou quem já os perdeu possam conhecê-las e esclarecerem suas dúvidas.

 

            Bóra lá?

 

 

 

  1. A PLÁSTICA PODE CORRIGIR O ABDÔMEN APÓS A CIRURGIA BARIÁTRICA

 

            É a mais realizada!

O processo de sobra de pele na região abdominal após um emagrecimento importante é bem semelhante ao de uma gestação. Ocorre um processo de estiramento de pele e, logo posteriormente, esse estiramento diminui progressivamente.

 

No entanto, no caso dos ex-gordinhos, como passaram muitos anos necessitando que essa pele se estique, ela costuma voltar mais excessiva, mais fina e com a presença de estrias.

 

Há, basicamente, 2 tipos de abdominoplastia que podem ser indicados após a cirurgia bariátrica:

 

  • Abdominoplastia Clássica: A pele retirada pela cirurgia estará localizada desde a região supra-púbica até a região logo acima do umbigo. Todas as estrias presentes nessa região serão eliminadas. A cicatriz resultante estará localizada na altura das cicatrizes de cesarianas; porém, precisará se estender para as laterais para que todo o excesso de pela possa ser eliminado. A extensão da cicatriz dependerá da quantidade de pele a ser corrigida.

 

  • Abdominoplastia em Âncora: Chamamos em “âncora” devido ao formato final da cicatriz. Além da cicatriz clássica horizontal, também será necessária uma cicatriz no sentido vertical.

 

                        Há 2 indicações para ela:

                         * Quando o paciente perdeu 70kg ou mais com a cirurgia e, além do excesso de pele abdominal no sentido horizontal, também apresenta em grande quantidade no sentido vertical     ou

                         * Quando o paciente realizou a cirurgia bariátrica de modo tradicional e necessitou de uma cicatriz vertical acima da região do umbigo. Nesse caso, realizamos a abdominoplastia em âncora para retirar a pele no sentido vertical e melhorar a aparência da cicatriz prévia através de técnicas da cirurgia plástica.

 

Em ambos os casos, poderemos corrigir a chamada diástase da musculatura reto abdominal, que é a aproximação das bordas do músculo do abdômen quando algum afastamento entre elas estiver presente.

 

Homens e mulheres que nunca tiveram filhos podem realizar a abdominoplastia. Mas antes, é importantíssimo uma longa conversa com seu cirurgião plástico para a definição da melhor técnica e momento para a realização da cirurgia.

TODOS OS CUIDADOS APÓS A REALIZAÇÃO DA ABDOMINOPLASTIA QUE NINGUÉM TE CONTA

 

  1. A PLÁSTICA PODE CORRIGIR AS MAMAS APÓS A CIRURGIA BARIÁTRICA

 

Você sabia que uma grande quantidade das mamas de uma mulher é constituída por gordura? E essa gordura é proporcionalmente maior nas mulheres após os 40 anos e nas que estão acima do peso?

Por isso, é muito comum que as mulheres mais “gordinhas” apresentem mamas maiores.

 

E, assim como ocorre no abdômen, a pele das mamas precisa se esticar bastante para proteger toda a região.

 

Após o emagrecimento, a sensação que as pacientes referem é a de que as “mamas murcharam”. A pele apresenta-se mais fina, com estrias e em muita quantidade. Além disso, as aréolas costumam estar bem alargadas.

Por isso, a cirurgia plástica mais realizada entre as mulheres que passaram pela cirurgia bariátrica é a Mastopexia com inclusão de implantes mamários de silicone.

 

Mastopexia é a cirurgia plástica responsável pelo reposicionamento do tecido mamário, elevação e embelezamento dos mamilos e retirada do excesso de pele. As próteses de silicone poderão ser incluídas ou não na cirurgia. A função delas é preencher o tecido que foi perdido e dar um formato mais arredondado para as mamas.

Na maioria dos casos, será necessária uma cicatriz em formato de “T invertido”. Com todos os cuidados recomendados nos primeiros 3 meses após a cirurgia, elas costumam ficar com ótima aparência e bem discretas.

Há também casos de pacientes que, mesmo após o emagrecimento, mantiveram mamas extremamente volumosas. Para elas, a cirurgia indicada será a mamoplastia redutora.

MAMOPLASTIA REDUTORA

Também há aquelas que emagreceram, perderam o volume mamário, mas não apresentaram sobras de pele relevantes na região. Para elas, poderemos indicar apenas a inclusão dos implantes mamários.

 

 

7 DICAS INFALÍVEIS QUE NÃO PODEM SER DEIXADAS DE LADO NA ESCOLHA DA PRÓTESE IDEAL

 

  1. A PLÁSTICA PODE CORRIGIR AS COXAS APÓS A CIRURGIA BARIÁTRICA

 

            Geralmente, essa é a terceira grande queixa entre os pós-bariátricos. As coxas!

 

A pele dessa região costuma ficar bem fina, com estrias e em excesso. O incômodo maior é referido na hora de usar um biquíni, shorts ou até saias. As coxas ficam “roçando” uma na outra causando assaduras e até ferimentos.

 

A Cirurgia Plástica para o embelezamento da região das coxas se chama Cruroplastia, que é o mesmo que Lifting de Coxas (o nome Lifting é mais bonito, não é mesmo?rss).

 

Há basicamente 2 tipos de Lifting de Coxas:

 

  • Lifting de Coxas Tradicional: nesse caso, tentaremos economizar cicatrizes. A pele em excesso estará mais no sentido vertical e será “puxada” para a região da virilha. Uma cicatriz horizontal será necessária e ficará escondida na dobra natural localizada entre a coxa e a virilha.

 

 

  • Lifting de Coxa em “T”: quando a sobra de pele é maior e apenas a retirada no sentido vertical não será suficiente, também precisaremos eliminar a pele no sentido horizontal. Assim, 2 cicatrizes serão necessárias, aquela dita anteriormente localizada na raiz da coxa, próxima à virilha, e uma outra vertical, localizada na região interna das coxas

 

 

Ambas as técnicas de Lifting de Coxas poderão ser associadas à lipoaspiração, nos casos em que além do excesso de pele, também tiver restado gordura localizada na região.

 

 

 

  1. A PLÁSTICA PODE CORRIGIR OS BRAÇOS APÓS A CIRURGIA BARIÁTRICA

 

A queixa em relação ao “tchauzinho” nos pós-bariátricos é praticamente unânime. Porém, a indicação deve ser única para cada paciente e a cirurgia apenas indicada nos casos realmente necessários.

 

Isso porque a cicatriz da braquioplastia, ou lifting de braços, é longa, estendendo-se do cotovelo até as axilas.

 

Ela poderá ir até além em casos específicos em que houver excesso de pele nas axilas e até nas laterais do tórax.

Apesar de nossos cuidados em relação à cicatriz, procurando deixá-la escondida quando os braços estiverem fechados, e até um pouco posterior para que quase ninguém consiga vê-la, ela poderá incomodar. Realizamos curativos rigorosos nos primeiros 3 meses após a cirurgia para que a cicatriz fique a mais imperceptível e de melhor qualidade possível.

 

Por isso, é importante conhecer bem a cicatriz resultante e apenas realizar a cirurgia se o benefício obtido com a retirada do excesso de pele for superior ao incômodo apresentado pela cicatriz.

 

A lipoaspiraçãoo também poderá ser indicada em casos em que além do excesso de pele, uma gordurinha extra ainda tenha restado.

 

 

 

 

  1. A PLÁSTICA PODE CORRIGIR A FACE APÓS A CIRURGIA BARIÁTRICA

 

Preciso confessar que os “ex-gordinhos” tem me surpreendido muito positivamente! Ao chegarem no consultório, dificilmente conseguimos perceber quem já realizou a cirurgia antes que eles mesmo nos digam.

Isso porque a pele de seus rostos tem se comportado de maneira surpreendente não deixando quase nada à mostra o processo de emagrecimento por qual passaram.

 

Mas, se você está se incomodando com a sobra de pele na região da face, não há problema algum. Também há uma cirurgia específica para o seu caso.

 

A Minilifting Facial é a cirurgia plástica responsável pelo reposicionamento dos tecidos da face e eliminação do excesso de pele presente nessa região. Além da eliminação dos traços deixados pela bariátrica, também será possível a sensação de rejuvenescimento.

 

As cicatrizes costumam ficar imperceptíveis logo nas primeiras semanas após a cirurgia e localiza-se na frente e atrás das orelhas, sendo facilmente escondidas pelos cabelos.

As cirurgias mais associadas ao Minilifting Facial são a Blefaroplastia (Cirurgia Plástica para embelezamento das pálpebras) e a Lipoaspiração de Submento (também conhecida como Lipo de “papada”; para eliminar essa gordurinha extra em local incômodo).

 

 

 

  1. A PLÁSTICA PODE CORRIGIR AS GORDURINHAS APÓS A CIRURGIA BARIÁTRICA

 

E quem disse que a Cirurgia Bariátrica elimina completamente todas as gordurinhas de nosso corpo?

 

Infelizmente não. Acredito que algumas fiquem tão bem escondidas que não são nem encontradas pela Redução de Estômago…rsss

 

Mas a boa notícia é que essas gordurinhas restantes são bem menores e fáceis de tratar.

 

Costumam ficar localizadas em áreas como “papada”, axilas, abdômen, cinturas, culotes ou joelhos, por exemplo.

Na verdade, elas incomodam pois “atrapalham” o contorno corporal. Quando as retiramos, conseguimos “modelar” o corpo completando o “serviço” realizado pela Bariátrica.

 

Aquele excesso de gordura globalmente distribuído foi eliminado restando apenas alguns localizados em áreas específicas.

 

Eles poderão ser tratados todos de uma vez através da Lipoaspiração, ou apenas uma ou duas áreas específicas através da Hidrolipoaspiração.

 

VOCÊ PRECISA CONHECER TODAS AS ÁREAS QUE PODEM SER LIPOASPIRADAS E OS BENEFÍCIOS QUE CADA REGIÃO PODE PROPORCIONAR!

  1. A PLÁSTICA PODE CORRIGIR OS GLÚTEOS APÓS A CIRURGIA BARIÁTRICA

 

Assim como ocorre nas mamas, nos glúteos localizam-se uma grande quantidade de tecido adiposo. Quando ganhamos alguns quilinhos, eles podem se depositar nessa região. Mas quando os perdemos, e especialmente quando os perdemos em grande quantidade, eles poderão fazer muita falta para o “bumbum”.

 

Ainda mais no Brasil! Não adianta, ainda continuamos apreciando muito os glúteos bem torneados e redondinhos de nossos carnavais. Não precisam ser grandes, bastam que sejam proporcionais e redondinhos para que as mulheres fiquem bem felizes.

 

 

 

E há basicamente 3 formas de conseguirmos esse resultado:

 

 

  • Lipoenxertia: é a técnica na qual a gordura é retirada por lipoaspiração, é tratada e novamente recolocada na região que precise de mais volume. No caso, são os glúteos. Elas poderão modelar a região os deixando mais “redondinhos” e até mesmo aumentar o volume

 

  • Próteses de Glúteos: mas, para um aumento mais expressivo do volume dos glúteos, o indicado mesmo são as próteses de silicone. E não se assutem! Quando bem indicadas e sem exageros, elas ficam bem bonitas e naturais. As cicatrizes ficam escondidas no sulco interglúteo, é o sulco natural formando no sentido vertical entre os glúteos. Ninguém precisará ver.

  • Lipoenxertia + Próteses de Glúteos: nesse caso, o tratamento será mais completo. As próteses farão a função de aumentar o volume enquanto a lipoenxertia terá o objetivo de remodelar, aumentando pontos específicos e, atém mesmo, corrigindo áreas de celulites.

http://blogdaplastica.com.br/cirurgias-plasticas-capazes-de-melhorar-aparencia-de-seus-gluteos/ 

 

 

            É comum que os pacientes que passaram por um grande emagrecimento após a cirurgia bariátrica necessitem de mais de 1 cirurgia plástica posteriormente, e isso não é vergonha para ninguém. Há aqueles que não precisarão de nenhuma, mas são casos bem mais raros.

            E ainda há muito assunto sobre esse tema! Mas deixarei para os próximos posts para que a leitura não se torne cansativa.

            Se não aguentarem esperar, podem enviar um e-mail para contato@marladeaguiar.com.br que tentarei responder o mais rápido possível.

 

 

                                                                        Abraços a todos!

2 Comentários


  1. Excelente! Assunto muito esclarecedor.Fiquei até animada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *